Loading...

terça-feira, 29 de novembro de 2011

BLUES DE CHICAGO

Em meados dos anos 40, começa um período intenso de migração do delta do Mississippi para Chicago, que já ocorria há alguns anos, porém de forma mais escassa. A população negra do sul dos Estados Unidos, procurando fugir da repressão e das condições precárias de vida que lá encontravam, viram em Chicago um lugar para novas oportunidades. Os músicos de Blues que, por essa época, chegavam em grande número a Chicago, encontraram a eletricidade na música, o que possibilitou uma gama enorme de novas possibilidades e os permitiu alçarem voos mais altos com sua música. Talvez o grande nome dessa nova fase tenha sido o de Muddy Watters, o primeiro a eletrificar todos os instrumentos de sua banda. Com seu blues carregado, poderoso e intenso, Muddy Watters é talvez, junto com Robert Johnson, a figura mais influente e popular do blues americano, sendo o primeiro bluesman a ter seu nome reconhecido fora dos Estados Unidos, sobretudo na Inglaterra, onde influenciaria posteriormente o surgimento de diversas bandas importantes como Yardbirds e The Rolling Stones. Essa última inclusive teve seu nome baseado em uma música de Muddy Watters, Rollin' Stone. Waters compôs e/ou interpretou inúmeros clássicos máximos do blues como Baby Please Don't Go, I Can't Be Satisfied, Honey Bee e Hoochie Coochie Man, entre muitas outras. Sua importância no desenvolvimento do blues como gênero dominante no cenário mundial é tão grande que é necessário um capítulo à parte para descrever toda a sua obra.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Bandas de Blues

No final dos anos 30 e inícios dos 40 surgiram as primeiras grandes bandas de blues, de Sonny Boy Williamson e Big Bill Broonzy. E a partir de 1942 o blues sofre sua primeira grande "revolução" interna com o soar das primeiras notas eletrificadas do lendário guitarrista T-Bone Walker. Certamente é deste nome que remonta as origens do formato consagrado do blues moderno, baseado na repetição 12 compassos da melodia base e com o solo totalmente livre do acompanhamento, (ou seja, o puro improviso) o que não ocorria até então já que o solista era na maioria dos casos também o responsável pelo parte rítmica instrumental. O que certamente tornou possível a T-Bone Walker ser o precursor do estilo clássico moderno do blues foram suas raízes no Jazz, que posteriormente imortalizariam a marca de seu Blues. Com a explosão do blues em Chicago e o advento da eletricidade na música, o blues atingiu um patamar novo, deixando de ser restrito a um pequeno grupo, para se tornar cultura popular no sul dos Estados Unidos.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Robert Johnson- Vídeo

ROBERT JOHNSON

Na década de 1930, surge o nome que talvez seja o mais influente e idolatrado do blues: Robert Leroy Johnson. Influenciado por Son House e Willie Brown, Johnson viveu pouco tempo, cerca de 27 anos, sendo que sua data de nascimento não é totalmente precisa. É um dos músicos mais influentes do Mississippi Delta Blues. Influenciou grandes artistas durante anos como Muddy Watters, Led Zeppelin, Bob Dylan e Eric Clapton, que considera Johnson “o mais importante cantor de blues que já viveu”. Por suas inovações musicais e uma grande habilidade com a guitarra, ficou entre os cinco melhores guitarristas de todos os tempos pela revista Rolling Stones. Vitimado, segundo a lenda, por um whiski envenenado pelo marido de uma de suas amantes. Outro mito popular recorrente, sugere que Johnson tenha vendido sua alma ao diabo na encruzilhada das rodovias 61 e 49 em Clarksdale, Mississippi. Fez isso em troca de da proeza de tocar guitarra. Este mito foi difundido por Son House e ganhou força devido às letras de algumas músicas, como:  Croosroads Blues, Me na the Devil Blues e Hellhound on my Trail. O mito também é descrito no filme, de 1986, Croosroads. Gravou 29 canções apenas, ente 1936 e 1937, porém consideradas alguns dos maiores clássicos do blues de todos os tempos.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Charley Patton

O primeiro nome popular a surgir como músico específico de blues foi o de Charley Patton, em meados da década de 20. Nasceu em Hinds County, Mississipi, em 1 de maio de 1891. É um dos mais conhecidos músicos do Delta do Blues. Viveu grande parte da sua vida em Sunflower County no delta do Mississipi. Aos 9 anos mudou-se com a família para Dockery Plantation, uma fazenda perto de Ruleville, Mississipi. Foi lá que John Lee Hooker e Howlin' Wolf aprenderam a tocar com Patton. Também foi nessa região que o lendário Robert Johnson tocou sua primeira guitarra. Charlie ficou sob a tutela de Henry Sloan, que tinha um novo e incomum estilo de tocar música. Charlie aprendeu com Sloan, e por volta dos 19 anos ele era um talentoso artista e compositor, tendo escrito Pony Blues, música que acabou se conhecida ícone de uma era. Apesar de Patton ser um homem de baixa estatura, 1,65m e 61kg, há rumores que o som de sua voz, carregada de whisky e cigarros, alcançava mais de 450m sem amplificadores. Essa potente voz foi a principal influência no estilo de cantar de um de seus discípulos, Howlin’ Wolf. Patton se estabeleceu em Holly Ridge, Mississipi com sua esposa e parceira de gravações Bertha Lee em 1933.
Morreu em Heathman-Dedham, de uma doença do coração, em 28 de abril de 1934. Foi enterrado em Holly Ridge.


sexta-feira, 16 de setembro de 2011

St. Louis Blues

Filme de 1958, que retrata a vida Handy...

W.C. Handy


Nascido em Florence, Alabama, em 16 de novembro de 1873 até hoje é considerado, por muitos, o pai do Blues.
Filho de ex-escravos, Handy saiu de casa ainda adolescente, viajando de cidade em cidade, dando aulas de músicas por onde passava, até se estabilizar em Memphis, Tennessee, onde mais tarde, ao lado de Harry Pace, fundou uma distribuidora fonográfica.
Trabalhando em Memphis, compôs "Memphis Blues" (publicada em 1912), "The St.Louis Blues" (1914) e muitas outras canções que incorporaram instrumentação do jazz com a contagem de tempo do ragtime e do tango dentro do compasso do blues.
Em 1918, mudou-se para New York onde continuou a trabalhar como compositor e arranjador para filmes, rádio e produções da Broadway.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Origens do Blues

O blues tem sua origem na África, onde a tradição é passada de pai para filho. Nos EUA o Blues sempre esteve profundamente ligado à cultura afro-americana, especialmente aquela oriunda do sul dos Estados Unidos (Alabama, Mississippi, Georgia, Louisiana) dos escravos das plantações de algodão que usavam o canto, posteriormente definido como "blues", para embalar suas intermináveis e sofridas jornadas de trabalho. São evidentes tanto em seu ritmo, sensual e vigoroso, quanto na simplicidade de suas poesias que basicamente tratavam de aspectos populares típicos como religião, amor, sexo, traição e trabalho. Com os escravos levados para a América do Norte no início do século XIX, a música africana se moldou no ambiente frio e doloroso da vida nas plantações de algodão. Porém o conceito de "blues" só se tornou conhecido após o término da Guerra Civil quando sua essência passou a ser como um meio de descrever o estado de espírito da população afro-americana. Era um modo mais pessoal e melancólico de expressar seus sofrimentos, angústias e tristezas. A cena, que acabou por tornar-se típica nas plantações do delta do Mississippi, era a legião de negros, trabalhando de forma desgastante, sobre o embalo dos cantos, os "blues".

BLUES

Blues é uma forma musical vocal e/ou instrumental que se fundamenta no uso de notas tocadas ou cantadas numa frequência baixa, com fins expressivos, evitando notas da escala maior, utilizando sempre uma estrutura repetitiva. Nos Estados Unidos surgiu a partir dos cantos de fé religiosa, chamadas spirituals e de outras formas similares, como os cânticos, gritos e canções de trabalho, cantados pelas comunidades dos escravos libertos, com forte raiz estilística na África Ocidental. Suas letras, muitas vezes, incluíam sutis sugestões ou protestos contra a escravidão ou formas de escapar dela.
O blues tem exercido grande influência na música popular ocidental, definindo e influenciando o surgimento da maioria dos estilos musicais como o jazz, rythmn blues, rock and roll e música country.